O Pecado de João Palolo

Rita Azevedo Gomes

O Ah! das coisas: O Pecado de João Palolo. No extenso e estranho isolamento em que nos vemos – estranho porque não se reconhece em nenhum outro antes imaginado, e porque a ligação ao mundo é singularmente virtual – as memórias de vida vêm por encantamento. A extensão do tempo dá-lhes espaço, ocupam. Há uma irrealidade surpreendente nas coisas, nos gestos. Vemos mais próximo. A série de ensaios

O Ah! das coisas, acontece neste tempo que é simultaneamente de espanto e de pavor. O Ah!, são fantasias em filme da festa das memórias. O pecado de João Palolo é isso. Feito a lembrar João (António) Palolo, o amigo que me falava do azul cobalto, e de quem não cheguei a despedir-me. Assim, aparece, na pintura.

Detalhes

Data exibição:30 Outubro
Autor:Rita Azevedo Gomes
Curador: Jean-François Chougnet
Ano:2020
Duração:5’26”

Obras na mesma Sessão: